Da identidade à norma

 Posted by at 20:33 on 21/02/2017  Língua
Feb 212017
 2017-02-21T20:33:11+00:00

Palestra-Presentación Da Identidade á Norma Libraría Couceiro, Praza Cervantes , Santiago,  mércores 22 de febreiro de 19:45 ata ás 20:45 con

Victor Vaquiro, un dos dous autores do libro
Marcos Maceira: Presidente da Mesa pola Normalización Linguística
Luis Glez. Basco-Foz: Membro da Academia Galega da Lingua Portuguesa
Da identidade à norma deseja mostrar o caráter essencialmente político que toda norma escrita leva implícito e a falsidade de situar a escolha duma alternativa gráfica além da neutralidade ou da assepsia científica.
Avaliando a atual norma escrita do galego, em grande medida vassala do espanhol, como um fator coadjuvante ao enfraquecimento da identidade galega, Da identidade à norma estabelece ligames entre os dous substantivos do seu título. Partindo da análise da identidade alvitrada por Alain Badiou, os dous autores, Vaqueiro e Xamardo, pesquisam sobre os laços existentes entre Língua, Singularidade e Universalidade, julgando o nacionalismo como o vínculo entre o Particular e o Universal. Sobre estes eixos analisa-se o evoluir das formas Galiza e Galicia, o mito da chamada normativa “oficial” —conceito demolido legalmente incluso polo Tribunal Superior de Justiça da Galiza— o nascimento do Instituto da Lingua Galega e o seu proclamado antilusismo de origem que empurrou, desde os anos setenta, à rotura do consenso sobre a unidade do bloco galego português.
Num momento no que se multiplicam as vozes, mesmo desde representantes notáveis de instâncias oficiais, de pular para a necessidade duma maior convergência com o português e o cessamento de qualquer tipo de pejas à livre escrita, Da identidade à norma quer contribuir a esse debate, visando a apertura da cultura escrita galega a um mundo de quase trezentos milhões de utentes. O texto finda com uma análise do galego empregado por: Galicia Confidencial, Galicia Hoxe, Praza Pública e Sermos Galiza, pesquisando as pontes existentes entre maior qualidade linguística e achegamento às propostas da área da chamada lusofonia e já, entre alguns setores, galeguia.

da identidade